Total Pageviews

"COMEÇAR DE NOVO..."


 
Argumento falido
Sentimento desfalecido

Cada um para um lado
Vidas expostas ao relento
Estória de um momento

Catelos de areia desmoronam
Sonho e poesia se dissolvem

Corações emudecem
Seres se desconhecem

O hábito de ter o outro no dia seguinte
Se desvela na solidão da dor da perda

Do esperar e não viver
Na ausência de saudade e de contato

É tarde...

A reconstrução da vida
Em monólogo

É árdua, desorientada
Não pensada, empurrada

Mas do vazio e da busca
No esforço da labuta

Uma nova realidade
É tecida na luta

Solteira identidade
Esculpida no tempo de exílio

Grito de liberdade
Rompem-se os grilhões

Ser na íntegra
Não o espelho do outro

Não os maneirismos do outro
O exercício de viver com o outro
De viver sob à sombra
Do desejo do outro

Não!

O resgate da própria identidade
É o estandarte
Do reencontro do eu
Com o próprio eu
Em verdade e intensidade
 
(Simone)
 

No comments: