Total Pageviews

"FIM"


Feixe de luz
Reflete a imagem na cruz
 
Mãos perfuradas
Alma violentada
 
Coroa de espinhos
Cravada na dor

Corpo desnudo
De um sofredor
 
Solidão do Calvário
Como no deserto perdido
Um visionário
 
Fui condenado
Acorrentado
Dilacerado
Crucificado
 
Que martírio Senhor
Minha procissão de horror

Paguei pelos pecados
Dos impuros e atormentados

Perdoei meus algozes
Calaram-se as vozes
 
O céu se abriu
A terra num temporal
De sangue sucumbiu
 
Minhas lágrimas rolaram
Muitas almas salvaram
Impurezas levaram
 
Em corpo e alma ascendi
Meu Pai conheci

Na terra ressurreicao
No céu salvação
 
A paz encontrei
Nos tesouros que herdei
Em meu Senhor confiei
 
Meu coração renasceu das cinzas
Em que padeceu
 
Dei minha vida
Para salvar a Humanidade
Atolada em crueldade
Avessa à verdade
 
Homens perdidos
Ervas daninhas
Escudos e espadas
Vidas aniquiladas
 
Minha crucificação
Não foi da raça humana salvação
A Humanidade permanece mergulhada
Em destruição
Para minha desolação
 
Senhor,
Eles não sabem o que fazem!

A natureza humana é um potencial
Para ser vil e selvagem
 
Poucos são os que amam
São puros, generosos
Bons, humanos
 
Muitos matam, corrompem
Destroem embriagados
Por ambições desenfreadas
Cegos na brutalidade
Egoístas, covardes
Afeitos a falta de remorso e honestidade
 
Humanidade irreparável
Destino de dor inigualável
 
Minha vida perdi
Para reparar os pecados que vi

Inútil entrega
Homem para a escuridão
Se projeta
 
Senhor o que faço?
Perdido em cansaço
Já não tenho forças
Minha fé se perdeu
Já não sei
Quem sou eu!
 
(Simone)

No comments: