Total Pageviews

"O PÂNTANO"


Nas profundezas de uma tortuosa floresta escondia-se o pântano. Suas águas inertes e turvas ocultavam seres esquecidos na cegueira da escuridão. Troncos contorcidos, fossilizados, repousam nas beiradas barrentas e traiçoeiras como areia movediça. Negros transeuntes alados cantavam uma melodia melancólica e desafinada. Cemitério de visões impensáveis, onde o viver não é mais do que uma sôfrega agonia. Nuvens opressoras espreitavam a paralisia deste lugar acorrentado pelas forças das trevas e das angústias eternas.

(Simone)

No comments: