Total Pageviews

"REVOLUÇÃO À FRANCESA"


Maria Antonieta
Austríaca de nascimento
Prometida estava
Ao rei da França

Chegando à corte
De marqueses e condes
Condessas e monges
Foi apresentada à Luís
Homem patético
Não tinha nada de esquelético

Casamento arranjado
Foi decretado

Maria Antonieta e Luís
Aos olhos da corte
Felizes, harmoniosos
Ambos horrorosos
Deveras espalhafatosos
Por detrás de paredes, escudos e portas
Voavam-se tortas

Maria e Luís
Apáticos como criados-mudos
Eram tudo menos sortudos
Sem amor, alegria ou atração
Eram pura desolação

Mas a convivência se fez
E o que era de conveniência
Tornou-se experiência
Após um longo jogo de paciência

Prosperidade à nobreza
Ao povo só pobreza

Tamanha disparidade
Tornou-se cenário
De barbaridade

O povo se revoltou
A nobreza aterrorizada se encontrou

Os descamisados e desnutridos alucinados
Invadiram palácios e alcovas
Desnorteados feito mariposas

Nobres e pobres
Destinos selados
Plebeus declararam a revolução em rebelião
Nobres só aguardando
A extrema-unção

A gilhotina afiada
Pôs fim à reinados
De perucas infestadas de piolhos alados

Rolaram-se cabeças
Viraram-se mesas
Títulos de nobreza
Aniquilados pelos frutos da pobreza
Assim...
Estava decretada
A Revolução Francesa!

(Simone)

No comments: