Total Pageviews

"VÍRGULA"

 
 
A empregada debruçada no fogão
Era magra, tísica
Puro esqueleto
Dizia-me que não era desnutrição
Era natureza

Apelidaram-na de Vírgula
Imagine!
Ela gostava
Dizia que era original
Se encaixou com o gosto dela
Língua Portuguesa
Vírgula - sinal ortográfico
Ela achava a palavra bonita
O-r-t-o-g-r-á-f-i-c-o!

Vírgula era uma mulher astuta
Sábia
Valente
Apesar de magra era uma rocha
Vendia auto-confiança

Faltavam-lhe dois dentes
Quando ela ria
A boca parecia
Um código de barras

As unhas longas
Pintadas de rosa neon
Chegavam antes de Vírgula dobrar a esquina

Religiosa, não esquecia o dízimo
E nem o confessionário
Cliente especial das igrejas evangélicas
Contribuições rigorosamente em dia
Felicidade no bolso dos pastores

Vírgula era mãe de sete
Um filho para cada dia da semana
Ela dizia inclusive, um chamava Domingo
O dia favorito dela
Folga

Vírgula tinha um sonho
Ser cabeleireira
Profissão que ela achava
Tinha o poder do cirurgia plástica
Transformar as pessoas
Ela queria fazer as pessoas bonitas e felizes com elas mesmas
Gesto nobre!

Aliás ela era nobre
Apesar da árdua vida de favelada
Vírgula educou-se sozinha
Praticamente auto-didata

Sabia sobre boas maneiras
Conhecia Geografia e História
Até das complexidades
Da Gramática Portuguesa!
Corrigia as pessoas que falavam errado no morro
Dizia que para ignorância não havia justificativa
As pessoas tinham obrigação de serem civilizadas

Vivia brigando com os comerciantes do bairro
Que escreviam nas placas aquelas transgressões:
"Vendesse"
"Comprace Oro"
"Cabelelêro"
"Çalao da Creuza"
"Atacadão Bom Çuseçu"
E assim vai...

Vírgula era uma coisa...
Pessoa para se contemplar!
Para mim era um pouco psicóloga
Para os outros
Mãe de santo
Conselheira
Benzedeira
Madre Teresa

Vírgula foi minha amiga do peito nas horas incertas
Eu a admirava!
Foi uma escola na minha vida
De dignidade
Senso de humor
Sabedoria
Coragem

Vírgula quando morreu deixou estória
No velório muito choro
Gente viajou de longe
Para dar-lhe o último adeus

Meu coração ficou apertado
Ela me deixou tantas boas memórias...

Vírgula, apesar de ser pura magreza
Foi alguém que se podia chamar
Pessoa de pêso!

Ela era um colosso
Minha heroína!!

(Simone)

No comments: