Total Pageviews

"IMPUNIDADE"

 
Impunidade tornou-se moda no Brasil
Os poderosos e bandidos profissionais
São primorosos na arte de manterem-se nos preceitos da moda
Andam à risca nas tendências da safadeza desenfreada

Corrupção?
Caixa dois, três, quatro?
Desvio de dinheiro para as roupas íntimas?
Fiscais com as bolsas cheias de "troca de favores"?
Não! Não se preocupem contraventores!!
O Brasil é um país livre
Assim, vocês sendo cidadãos brasileiros
Livres serão não importa a situação

Que Justiça "misericordiosa" esta brasileira
O poderoso matou? Estuprou? Furtou? Ludibriou? 
Nenhuma preocupação precisa ter
Peder o sono se descoberto?
Não! Prá que? 
Ninguém irá se atraver a dizer um q

O leque de opções para tudo acabar em pizza é amplo
Habeas corpus
Prisão domicilar
Responder processo em liberdade ...
...
Enfim, qualquer que seja o delito
"Gente que interessa" não faz tour em penitenciária
Penitenciária é só para os peixes pequenos
Os tubarões tem um oceano particular
Terão regalia à vontade
Liberdade de ir e vir
E se quiserem até sumir
Não serão importunados em nenhuma circunstância
Magina se gente rica fica atrás das grades!!
Isto é um pecado capital se alguém submetê-los a este "ultraje"

Ninguém na (in)Justiça
Se dá mais ao trabalho de esconder impunidade
Querem que os crimes fiquem caducos
E o povo esqueça que aquele tal tubarão deveria ir para a prisão
Sequer sem pagar qualquer que seja sua vítima uma indenização

Impunidade é a peste negra do Brasil
Só os pobres coitados é que entopem as celas de Bangú e Carandirú
Os "Zé Ninguém" que robaram um frango
Um saco de feijao para alimentar os filhos
E que testemunharam a família no desespero da miséria
Se jogar na frente dos trilhos

Aos miseráveis não há misericórdia
Aos privilegiados inexiste a punição
Se colarinho branco for a função

Injustiça descarada
Sociedade de cartas marcadas

Cheio de orgulho e empafia é o que engana
Cheio de vergonha e humilhação é o que apanha
Ser poderoso e perigoso é passaporte para uma vida sem limites
Impune tu ficarás não duvides!

O mundo é do esperto
O ficha-suja de dinheiro vive coberto
Os inocentes e honestos
Ao relento morrem após uma vida de restos
Nas injustiças tantos mundos são imersos
Esqueçam os manifestos
Massacrados são os modestos

Viva a impunidade
Crime virou banalidade
Para bandido de colarinho branco liberdade é a única realidade
Para a roubalheira desenfreada não há limite na criatividade
Quanto ego e audácia esbanja quem vive de criminalidade

Gente que tem moral e senso de valores
Só vive na mais pura incredulidade

Vamos falar a verdade!
O Brasil se tornou o reino do contraventor
Mesmo que o crime cometido tenha sido pego em flagrante no monitor
Para o bandido não haverá dor
Mesmo que ele tenha que pagar por fora uma soma de alto valor
Mas para a sociedade
Impunidade virou o grande tumor
Disseminado pelo infrator
Que desafia sem medo ou hesitação:
Morto será o delator!

(Simone)

No comments: