Total Pageviews

"POLÍTICO HONESTO? SÓ SE FOR EM CONTO DA CAROCHINHA!!"




Políticos e corrupção
Foram feitos um para o outro

Reis das contravenções e conexões com os aliados ladrões
Por dinheiro fazem tudo
Até mandar membro da oposição
Para o caixão

Políticos não sabem o significado da palavra verdade
Mentem que é uma barbaridade
Do nascimento (quando entram na carreira política) até a terceira idade

Em época de campanha
Todos os milagres são possíveis
Depois de eleitos
Quando o povo cobra as promessas
Se tornam invisíveis

Político tem doença contagiosa
Quem se alia a eles
Contrai o vírus da roubalheira cagopante no mesmo instante 
Abrem caminhos para os cofres públicos com a determinação de um bandeirante

Quando estão no palanque
Parecem tão éticos e íntegros
Quanto santos canonizados
Mas o que eles querem mesmo
É ver o povo morrer carbonizado
Depois de roubar o último tostão
De um monte de gente que eles, nos bastidores, intitulam:
"Êta bando de bobalhão!"

Políticos que pegam criançinha no colo
Estes são os da pior estirpe
Não vão fazer nada por ninguém
E se fizerem é para roubar do pobre diabo o último vintém
Ignoram os que vem com o discurso do "Seu doutor, eu lhe imploro!!"
Quando chegam ao Palácio do Planalto
E o povo aparece para fazer piquete
Eles dizem:
"Vem getalha que eu te esfolo!"

Dão sempre desculpas de que estão despachando
É despachando!...
Dinheiro para fora do país
Não é à toa que no governo eles querem sempre criar raiz
E dos escândalos sempre escapam por um triz

Alguns são verdadeiros mestres da oratória
Para ludibriar os bancos internacionais
Declarando moratória

Políticos não podem ver dinheiro vivo
Como aquele Pedro Ivo
Que fez o povo tão miserável
A ponto de deixar todo mundo morrer de tifo
 
Políticos comparecem ao Senado
Só para discutir quem será o melhor remunerado
Aumento de salário deles
É o "projeto de lei" mais votado
Ás custas dos cidadãos que nada sabem
Pobres coitados!

Políticos no palácio presidencial
São todos egos
Quando jornalistas chegam
Para mostrar na cara deles
Atestado de ladrão
Se fazem de cegos

Quando dão entrevista a mídia
Chamam a esposa até de minha idolatrada Lídia
Parecem cidadãos perfeitos
Isentos de defeitos
De orgulho estufam os peitos

O povo fala que o Maluf
Rouba mas faz
Faz pontes e viadutos
Que só vão do Morumbi para os Jardins
O que interessa é servir só os que tem na carteira muitos dindins
O salafrário coloca o nome da família inteira
Em cada projeto que conclui
Contrata um monte de advogado
Que dos impostos de renda o exclui

O Sarney no Maranhão
É o rei do "deixa que eu ponho a mão"
Este está há gerações como um sangue suga no governo
Tal pai tal filha envolveram-se em escândalo de corrupção
É incrível como gananciosos eles são
Não deixam nem um centavo para o humilde eleitor comprar um pão
Se aparecer alguém da oposição o "seu doutor" passa-lhe um facão

Políticos são especialistas em escapar da Justiça
Magina se eles vão parar numa cadeia para comer linguiça!
Bando de bichos preguiça!

Justiça, aliás, para político de cega não tem nada
Dá sempre um jeito de atrasar a conclusão dos processos
Que em 100% das vezes de punição terminam sem sucesso
Ordem e progresso?
Só se for na hora de desviar a atenção da roubalheira no Congresso!

Fleury e Quércia
Na época que governavam
Para atender os clamores do povo eram pura inércia
Mas na hora da "faxina" nos cofres do governo
Eram ágeis como gazelas
Enquando o povo vivia morrendo de inanição nas favelas
Nos discursos de palanque eram uns tagarelas
Alizando as gravatas de seda amarelas

Agora só se fala no projeto "Ficha Limpa"
Se for para levar isto a sério
Nenhum político de carreira permaneceria no cargo
Teria um destino bem amargo
Atestado de integridade?
Só quando se acabar com tanta impunidade

A Dilma é uma presidenta deveras brava
Mas na hora de confessar certas irregularidades
No discurso a língua trava

O antecessor dela
Senhor Luís Inácio Mula da Silva
Teve um governo recheado de trambicagens
Quando era pressionado na parede para confessá-las
É claro que dizia
Não sabia nada
Não tinha visto nada
Desconhecia os envolvidos
Nossa, um Presidente da República
Desinformado destes jeito
Que vergonha!
Se ele que é o manda-chuva da nação não sabe de nada do que acontece
É melhor o povo carregar na prece
Para protejer o dinheirinho no banco
Que da noite para o dia como num passe de mágica desaparece!

Até político com dinheiro na cueca foi pego em flagrante
Numa operação tão complexa e suja quanto de um traficante
Mas é claro quando foi desmascarado
Fez uma cara tão inocente quanto de uma menina de baile de debutante
Gente esta corrupção toda é mesmo alarmante
Político não descansa um só instante
De se apropriar até do dinheiro suado de um ambulante
Daqueles com expressão sofrida de retirante

Políticos não sentem pena ou remorço
Mentem sem constrangimento
Chantageiam até o momento do recebimento
Eles só pensam é no dividendo
Jamais passa pela cabeça deles a imagem do povo que os elegeu sofrendo
O lema de cada um deles é:
"Agora eu tô é podendo!"

Dinheiro na conta bancária
 É garantia de imunidade parlamentar
Não podem ser indiciados pelos crimes que cometeram
Assim  não sejam ingenuos à ponto de acharem
Que estes mafiosos de carteirinha levantam espontaneamente as mãos
E se rendem
Muito menos se arrependem!

E mesmo se numa situação extrema
Forem para a prisão
Vão dar uma proprina das gordas para o carcereiro
Deixar que saiam do "cativeiro"
Para pegarem um jatinho para a terra do nunca
 Onde se esconderão do mundo inteiro
Até a pena caducar
E da culpa cada um se isentar

Políticos são os cânceres de uma nação
Roubam tanto que deixam o povo
Miserável e sem Educação
Saúde e Habitação?
Ser governado por políticos profissionais
É uma vida de desgraça
Injusta remuneração
Situação sem muita salvação
É um lento morrer de indignação

Depois que o seu dinheiro for para os bolsos buraco sem fundo deles
Despachado é, sem escala, para os invioláveis bancos da Suíça
Após o acontecido
Nem que você encomende macumba
Ou passe a sua vida inteira pedindo preces numa missa
O que foi, foi, não volta
Aqui jaz o seu suado dinheirinho
Agora para contar mesmo
Você só vai ter carneirinhos

Políticos acham que o povo que eles governam
É feito de alienados
Esses marginais engravatados
São mesmo é um bando de safados, descarados
Que deveriam apodrecer nas prisões
Após a sentença de condenados
 
O que eles contam é que
No dia em que político for condenado
Pode crer no aviso de fim do mundo
Tarde demais para comemorar
Já que será a hora do povo todo virar defunto!
 
Eles se acham mesmo OS espertos
Subestimando o povo
Que um dia quando acordar
Os deixará é sim
Finalmente
Nadando é no lodo!

(Simone)

No comments: