Total Pageviews

DÚVIDA



Como a desconfiança
A dúvida não dá um passo
Sem antes se certificar
De que não está prestes a cair num cadafalso
 
O drama que ela vive
É para tomar decisão
Vive imersa em dilemas
Conflitos cruéis
Enquanto não sabe o que fazer
Não pára de tremer
 
A dúvida vive empatada
Angustiada, atordoada
Acorrentada no universo
De intermináveis questionamentos
Tentando definir um oceano de sentimentos
 
A dúvida tem pavor de cometer erros
Não quer se meter em maus lençóis
Ou ser fisgada por anzóis
 
Ela é melancólica
Insegura
Leva tempo demais
Para se sentir madura
Na dúvida nao prossegue
Só sabe é puxar o breque
 
A dúvida e o dilema
São um casal indeciso
Não sabem se é melhor
Ir para frente ou para os lados
Para eles todos os caminhos
São potencialmente enroscados
 
Não gostam de tomar partido
Duas sinucas de bico
Estes dois só sabem sentar no muro
Cada vez que surge algum enduro
Que pareça por demais obscuro
Fazer acordo com eles
É duro!
 
(Simone)
 
 

No comments: