Total Pageviews

CAMINHO DA ROÇA

 
As manhãs renascem com o canto do galo na soleira da porta
Cheiro de café fresquinho na mesa esperando com torta
 
Os raios de sol atravessam as frestas das janelas
É hora de começar a mexer as panelas
 
Os rostos nos espelhos
Mostram as marcas esculpidas
De uma vida de trabalho duro
Incansável perseverança
Por uma boa colheita há sempre esperança
 
Os animais vivem livres
Ajudam no trabalho
Mas também há tempo
Para serem com suas famílias felizes
 
O lavrador
Carrega nos ombros
A enxada companheira de lavoura
As mãos cheias de calos
São as que fazem germinar os regalos
 
As crianças vão para a escola
Caminhando pelas longas estradas de terra
Pulam amarelinha
Até chegar onde a professora as espera
 
As mulheres penduram as roupas nos varais
Ao mesmo tempo em que podem contemplar
Quão longe se extendem os cafezais
 
O caminho da roça
Desdobra os movimentos da vida
Cada dia duramente curtida
Através do esforço dos corpos cançados
De pés empoeirados
E braços fortificados
 
O tempo é medido
No espaço entre o que é conseguido
O que nasce na terra
No topo da serra
É o sustento
Que protege vidas de não dormir em relento
Longe do sofrimento
E que faz matar a fome
A cada exato momento!
 
-Simone-

No comments: