Total Pageviews

HOSPITALIDADE À BRASILEIRA...


O balanço final da Copa do Mundo de 2014
Pode não ter sido um dos mais felizes para nossa seleção de futebol
Mas como povo e país
O Brasil e os brasileiros foram campeões em hospitalidade
Nada menos do que 95% de aprovação!!!
Nada dá para não morrer de orgulho!
 
Nos quesitos simpatia e calor humano disparamos na frente mesmo
O excelente feedback dos estrangeiros que estiveram com os pés e corações no nosso Brasil
Resgatou em muito o orgulho por nossas raízes
Andávamos mesmo bem desiludidos como nação
Com a auto-estima numa baixa extrema
O carinho dos estrangeiros conosco foi uma verdadeira injeção de ânimo, de vigor emocional!
 
Nos demos conta de que não precisamos com urgência somente de
Hospitais, escolas, habitação, empregos, uma vida na qual todos possam viver com dignidade
Mas também muitas vezes precisamos de um abraço como povo
Precisamos nos sentir queridos, gostados, amados
Porque a gente sabe gostar, amar, se doar, hospedar
 
Nós brasileiros temos isto nas veias
A gente gosta de fazer as pessoas sentirem-se em casa na nossa presença
É instintivo, faz parte das nossas essências
É gostoso, gratificante, edificante
 
Tempos antes do início deste Copa
Lembro-me o quanto parte da mídia estrangeira
Publicou listas e listas, capas e capas, matérias e matérias
Retratando o Brasil como um país selvagem, caótico, detestável
Nós brasileiros como ignorantes, perigosos, sem um pingo de decência
Até fizeram propaganda para que as pessoas desistissem da vinda ao Brasil
Foi um massacre!
 
Ficamos divididos
Por um lado envergonhados, por outro revoltados
Por outro nos questionamos se todas aquelas críticas implacáveis
Faziam sentido ou não
Me sentí colocada à prova
Nós brasileiros nos auto-criticamos muito
Isto é FATO!
Ficamos tão sensíveis aos problemas que temos
Que não conseguimos ver arco-íris, só nuvens pretas carregadas de tempestade
A gente se acostuma a se criticar tanto que vira vício arraigado
Me peguei neste círculo vicioso, confesso!!
 
Mas aí uma coisa é criticarmos nós mesmos
Outra coisa é termos pessoas de fora fazendo as mesmas críticas ou críticas piores
Aí a gente sente por dentro aquela coisa amarga, de se sentir injustiçado
Me senti assim, honestamente, como brasileira lendo aqueles artigos
Ficava me perguntando: "Será que a gente era tudo aquilo mesmo"!???
Algumas coisas achei que, infelizmente, sim
Tínhamos que "vestir a tal da carapuça"
Olhar de frente nossos defeitos
Nos darmos conta do que precisamos mudar radicalmente certas coisas
Outras coisas achei injustiças, desrespeito
Falta de conhecimento de causa de quem não mora no Brasil
Mas acha que sabe tudo o que acontece e por que acontece
 
Aí uma jornalista holandesa parece ter vindo ao nosso resgate
Ela afirmou o que sabíamos, mas tínhamos medo de admitir
Que erámos um povo crítico demais com nós mesmos
Outros povos, apesar de viverem problemas sociais semelhantes ou piores,
Não se comportavam assim
Não "malham" implacavelmente as próprias raízes
Aí ela fez uma lista de coisas das quais deveríamos nos orgulhar como brasileiros
Coisas que nos esquecemos ou nunca paramos para pensar
Tão emaranhados estamos nas críticas à nós mesmos
 
Assim, aquelas duas pontas da mídia estrangeira
Uma criticando e a outra elogiando
Serviram como uma grande reflexão para mim como cidadã brasileira
Foram perspectivas muito importantes
Abriram bem meus olhos
Me fizeram chorar e sorrir
Ter vergonha e orgulho
Foram um verdadeiro chacoalhão na minha identidade brasileira
Daquí para frente vou me policiar bem mais
Acho que é preciso que todos nós saibamos
Encontrar um ponto de equilíbrio
Entre a crítica e o elogio
Para cada crítica aos nossos problemas, vamos emendar com um elogio
Porque a gente tem sim o que elogiar
Olha só os 95% em hospitalidade que nos condecoraram!
Olha as nossas fauna e flora!
Nossa comida!
Nossas artes tão ricas!
Nossas experiências!
Nossas diversidades!
Nossas cores e sabores!
Nosso clima!
Nossos progressos (ainda não suficientes, sim, mas não vamos negar o que andamos, o que conseguimos mudar)!
Nossa criatividade!
Nossa capacidade de acolher sem olhar a quem!
Nossa alegria que irradia!
 
A gente tem muito o que mudar, melhorar, construir
Sem dúvida alguma!!!
Mas temos também muito do que aplaudir
A gente precisa SE aplaudir também!!!
Senão nossa dignidade será goleada não por 7x1
Mas por 17x1!!
E dignidade é uma coisa que a gente nunca, jamais deve deixar morrer
Ou ser jogada, esquecida na sarjeta da vida
Vamos exigir respeito, mas também vamos nos auto-respeitar primeiro
Vamos nos amar como indivíduos primeiro
Para que a gente saiba como amar o próximo
Porque só quando a gente saboreia o amor por nós
É que sabe o quando pode fazer diferença na vida do outro
Pode ser a diferença entre a felicidade e a tristeza
O encontro e a desolação
A vida e a morte.
 
-Simone-
 

No comments: